Saiba mais a respeito do tumor cerebral

Tumor cerebral é o crescimento anormal de células dentro do crânio que leva à compressão e lesão de células normais do cérebro. Podem ser benignos ou malignos (um tumor benigno geralmente não se espalhou para outras áreas do corpo e cresce lentamente e muitas vezes causa problemas comprimindo o tecido cerebral; um tumor maligno cresce de forma incontrolável, espalha-se em todo o cérebro e destrói o tecido cerebral). Geralmente esses tumores podem ser divididos em duas categorias:
- Tumor cerebral primário: quando tem origem dentro do próprio crânio;
- Tumor metastático, metástase ou tumor cerebral secundário: quando o tumor tem origem em outro órgão e se espalha pelo corpo (acometendo o cérebro).

Quais os sintomas que ele pode causar?

Um tumor cerebral pode, a princípio, causar a vaga sensação de estar doente. Isto pode ser seguido por outros sintomas mais específicos: cansaço, fraqueza generalizada, dor de cabeça persistente, náuseas ou vômitos e alteração visual. Como o lado esquerdo do cérebro regula o lado direito do corpo, e vice-versa, um tumor irá provocar fraqueza ou perda de movimento específico no lado oposto do corpo . Alguns sintomas podem ser causados pelo aumento da pressão no interior do crânio decorrente do inchaço cerebral.
Devido a anatomia e fisiologia do tecido cerebral estar alterada pelo crescimento do tumor, o cérebro pode temporariamente entrar em "curto-circuito" e estes períodos de atividade cerebral descontrolada podem causar convulsões.
Para se realizar um avaliação completa do problema é necessário que seja feita uma bateria de exames cujos resultados serão utilizados para avaliar os sintomas do paciente e determinar a localização precisa do tumor proporcionando ao médico uma programação terapêutica específica.
Os tratamentos dos tumores cerebrais são muito variados pois existem vários tipos de tumores em localizações distintas. Em qualquer tipo de tumor cerebral o diagnóstico precoce é importante para promover maior sobrevida e melhora da qualidade de vida do paciente.
Fonte: Neurocrânio & Coluna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *